Como aproveitar melhor os alimentos

Em um momento no qual a maioria da população se encontra novamente em casa por conta do isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas passaram a arriscar seus dotes culinários na cozinha, seja para produzir pães, bolos, ou para preparar suas refeições diárias no horário de almoço do trabalho. Pensando nisso, a Lucco Fit, foodTech especializada na produção de alimentos saudáveis e 100% naturais, trouxe algumas dicas de como aproveitar ao máximo alguns ingredientes comuns que muitas pessoas têm em casa, a fim de evitar desperdícios.

Antes de tudo, é importante saber diferenciar “desperdício” de “perda”.  Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), é considerado perda o descarte de parte do alimento que a maioria da população acredita não ser comestível. Já o desperdício ocorre quando a preparação final pronta para consumo é desprezada por falta de planejamento.

O desperdício, de fato, ainda é um problema muito presente no país.  Segundo a FAO,  cerca de  1,3 bilhão de toneladas de alimentos são perdidos ou desperdiçados por ano no mundo todo. “Na Lucco Fit, por exemplo, tomamos alguns cuidados dentro da nossa produção para diminuir o desperdício e contribuir com o meio ambiente e a saúde da população. Afinal, as partes dos alimentos que normalmente são descartadas são ricas em fibras, vitaminas e sais minerais”, afirma Gustavo Brunello, Co-fundador da Lucco Fit.

Normalmente, muitas pessoas descartam talos, cascas, folhas e sementes, que, muitas vezes, possuem a maior parte de nutrientes que o alimento oferece. Um exemplo claro disso é a banana, que possui 50% de potássio concentrado na casca. Uma forma de reaproveitar essas partes é utilizá-las para preparar caldos, refogados e até mesmo para cozinhar o feijão.

Outra possibilidade, é o consumo das frutas com as cascas devido a alta concentração nutricional presentes. Nas partes externas desses alimentos, existem muitas fibras, sais minerais e vitaminas. A maneira mais segura de consumir as frutas é, primeiramente, lavá-las com água corrente. Em seguida, colocá-las por cerca de uma hora em solução clorada (1 colher de sopa de água sanitária ou produto específico para limpeza de frutas e hortaliças, adicionada em 1 litro de água). Por fim, basta mergulhá-las em água corrente.

Além disso, um segredo que sempre passa despercebido é cozinhar os alimentos com pouca quantidade de água, dessa maneira a perda de nutrientes é consideravelmente menor. O cozimento excessivo degrada importantes nutrientes como as vitaminas do complexo B e Vitamina C.

A seguir, Marcella Tomaselli, Nutricionista da Lucco Fit e Especialista em Controle de Qualidade e Segurança dos Alimentos, mostra como utilizar diversas partes dos alimentos e quais os benefícios que esses ingredientes trazem para o organismo. Vale lembrar que qualquer outro alimento que possua características parecidas com as citadas abaixo podem ser utilizados da mesma maneira. Confira:


Alimento

Parte Desprezada

Como utilizar?

Benefícios

Alho-poró

Talos

Base para caldos e legumes

Aumento do aporte de fibras e vitamina C

Couve Manteiga

Talos

Base para caldos e legumes

Aumento da textura, sabor e aporte fibras.

Cenoura

Casca

Utilizadas na produção de purê

Aumento do teor de fibras na preparação

Bata Doce

Casca

Assar o alimento na sua forma integral com a casca

Aumento do teor de fibras na preparação

Salsão

Folhas

Base para caldos de legumes

Aumento da oferta de Potássio, vitamina A , fibras e Magnésio

Carnes (bovina, suína, aves e peixes)

Ossos

Cozinhar os ossos junto com a carne para dar sabor ao molho

Aumento de tutano e colágeno

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.