Oficina Culinária Afetiva AfroBaiana com Chef Jorge Washington

Chef Jorge Washington ministra oficina Culinária Afetiva AfroBaiana no Festival Cara e Cultura Negra

Os sabores inspirados na África vão servir de inspiração para uma aula ministrada pelo
chef baiano Jorge Washington em Brasília. A oficina Culinária Afetiva AfroBaiana será
oferecida no dia 11 de setembro, no Foyer do Teatro Nacional Claudio Santoro,
gratuitamente e aberta a todos os públicos. A atividade faz parte da programação da 15ª
edição do Festival Cara e Cultura Negra, que também conta com shows, palestras e
exposições.

O prato da cultura afro-brasileira escolhido para ser preparado na aula é uma carne de
fumeiro com purê de banana da terra, que Washington garante ser saboroso, rápido e fácil
de fazer. “O doce da banana da terra com o salgado da carne de fumeiro é uma explosão
sabores”, detalha. “Quando faço uma oficina como essa, eu pergunto: ‘O que esse cheiro
lhe reporta? O que esse sabor lhe lembra?’ As pessoas vão lembrando da cozinha da avó
e resgatando outras memórias afetivas”.

Afro-chef Jorge Washington

Além do talento na cozinha, Jorge Washington é destaque nos palcos. Ator do Bando de
Teatro Olodum, ele se apaixonou pela gastronomia ainda criança, quando ia à feira
comprar os ingredientes para sua mãe, Georgina Rodrigues da Silva.

Munido de seu avental e de sua toque blanche (touca utilizada por chefs), ele conquista o
público com seu vasto cardápio bem temperado. Fazer parte de seu menu pratos como
bacalhau martelo; galinha ao molho pardo; moqueca de feijão; xinxim de bofe e moqueca
de miraguaia. Suas criações e adaptações incluem a maxixada de carne seca; a moqueca
de carne seca com mamão verde e o fígado com maxixe.

Jorge Washington, que faz questão de destacar que é afro-chef, faz parte do projeto
Culinária Musical, em Salvador. Como o nome sugere, o encontro reúne música e
gastronomia afro-brasileiras.

Cozinha africana

Além da oficina de Jorge Washington, o Festival Cara e Cultura Negra terá outro destaque
gastronômico: o Simbaz. O primeiro restaurante africano de Brasília tem um menu
variado, que contempla a culinária dos 54 países do continente. No evento, o público terá
a chance de provar alguns pratos do cardápio, que inclui opções veganas e vegetarianas.

O Festival

O Festival Cara e Cultura Negra deste ano será entre 9 e 23 de setembro, ancorado em
seis frentes de programação: shows, oficinas, bate-papos, saraus, exposições e mesas de
debate. As atividades serão distribuídas entre o foyer do Teatro Nacional Claudio Santoro,
o Cine Brasília e o Espaço Cultural Renato Russo. A programação completa está
disponível no site.

Oficina Culinária Afetiva AfroBaiana
Dia 11 de setembro, às 19h, no Foyer do Teatro Nacional Claudio Santoro.
Entrada franca (vagas limitadas).
Classificação indicativa livre.
Informações: http://www.caraeculturanegra.com.br
Sem comentários

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.