Azeite de Oliva chileno conquista pela qualidade

Natureza privilegiada e investimento em tecnologia fazem do produto um dos melhores do mundo, com reconhecimento em premiações internacionais.

O Chile é considerado uma verdadeira potência para exportações, principalmente de alimentos. Boa parte desta vocação pode ser explicada por sua posição geográfica privilegiada, tanto no que diz respeito à facilidade de acesso a outros países e continentes; como em relação às suas condições climáticas e de vegetação, que funcionam como uma barreira fitosanitária natural, evitando a entrada de pragas e doenças no país, contribuindo para a qualidade acima da média de seus produtos.

Nos últimos anos uma categoria tem ganhado especial atenção no mundo todo e especialmente no Brasil, o Azeite de Oliva. O clima mediterrâneo e suas variações térmicas, entre dia e noite, geram condições particularmente favoráveis para o cultivo de oliveiras. Isto, somado ao uso de moderna tecnologia e paixão dos produtores, resultou em azeites de altíssima qualidade, reconhecidos internacionalmente nas mais importantes competições do mundo.

O Brasil é o principal mercado internacional para os azeites de oliva chilenos, sendo o destino de 49% das exportações, seguido dos Estados Unidos, que recebem pouco mais de 42% da produção destinada ao exterior.

O segredo para o sucesso da produção chilena de azeites de oliva começa no cultivo da matéria-prima. O país conta com uma seleção das melhores espécies de oliveiras, dentre as quais podemos destacar: Arbequina, Arbosana, Frantoio, Leccino e Coratina; que dão origem a azeites de excelente qualidade, saborosos e aromáticos.

Sobremesas inusitadas com azeite de olivaO cuidado continua durante o processo de produção, que tem início na delicada colheita, sob medida para preservar a integridade natural do fruto; seguido pelo rápido e meticuloso processamento das azeitonas para a extração do óleo, programado para ocorrer em menos de 12 horas. Como resultado, o Chile oferece azeites com baixa acidez, inferior a 0,3%, indicando óleos extraídos de azeitonas selecionadas, saudáveis e frescas.

Para garantir a qualidade, todo o processo é organizado no mesmo campo, desde a colheita e extração do óleo, até o engarrafamento. O que chega à mesa dos consumidores são óleos frescos, de padrão premium. Todos os azeites de oliva produzidos no Chile são extra-virgem, com grande demanda do mercado internacional, graças às suas propriedades nutritivas.

Atualmente, o Chile tem aproximadamente 25.000 hectares plantados e cerca de 35 plantas de processamento, produzindo mais de 20.000 toneladas de azeite, entre os meses de maio, junho e julho, que atendem tanto ao mercado nacional, quanto às exportações.

Sem comentários

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.