Kuwait celebra Dia Nacional com jantar

Kuaite celebra Dia Nacional com jantar
Ver galeria 6 Fotos

O site 3 Talheres – Gastronomia na Capital recebeu com muita alegria e honra o convite para um jantar promovido pela Embaixada do Estado do Kuwait. A cerimônia foi realizada no último dia 22 de fevereiro, no Salão de festas Dúnia City Hall (Lago Sul), e celebrou o Dia Nacional e da Libertação do país. O evento, para seletos convidados, contou com a presença de representantes do governo brasileiro, parlamentares e chefes de missões diplomáticas. O embaixador do Kuwait no Brasil, Nasser Al Motairi, fez um discurso sobre a data e a relação do país árabe com outras nações. Ele revelou que o Kuwait “tem se empenhado em criar pontes de cooperação e amor com todos os povos do mundo”.

Após relembrar as relações kuaitianas-brasileiras, que acontecem há mais de 50 anos, foi dado início ao jantar, que trouxe uma variedade de opções tanto brasileiras quanto típicas. As entradas foram refrescantes. Salada de folhas nobres enriquecida com tomate seco, tomate cereja, manga verde, mussarela de búfala, palmito, morango e amêndoas laminadas. Havia também outra opção de salada, com tiras de peito de frango com legumes e especiarias.

“Existe um desejo sério em promover a cooperação econômica e comercial e aumentar os investimentos kuaitianos diretos no Brasil”Nasser Al Motairi, embaixador do Kuwait no Brasil

O buffet do jantar incluiu robalo na crosta de pistache e xerém de caju ao molho de limão siciliano sob manto de couve, além de camarão finalizado na hora. O filé mignon ao molho de funghi e tomate seco foi preparado e considerado halal, isto é, permitido para consumo e obtido de acordo com os preceitos e as normas ditadas pelo Alcorão Sagrado e pela Jurisprudência Islâmica. Tipicamente árabe, a carne do cordeiro apareceu de duas formas: recheada com arroz e recheada com charuto de folha de uva.

Entre os acompanhamentos estavam arroz com amêndoas, com lentilhas, além de pasta de grão de bico, babaganoush e tabule – todos preparados de forma excepcional. A pasta de grão de bico, por exemplo, estava muito bem temperada. Simplesmente a melhor que já comemos. E a mesa de sobremesas contou com doces brasileiros e tortas e doces árabes, como o Kanafeh – servido na forma quente e feito com macarrão bem fininho, queijo e pistache. Tudo uma delícia, que encantou os convidados e celebrou a data em questão.

*adotamos a grafia “Kuwait” por ser mais comum no Brasil em vez de “Kuaite”.

Sem comentários

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.