O que é o estilo de vida Low Carb?

Mônica Rocha

É comer comida de verdade, o menos processada possível. É basear a alimentação em vegetais, folhas, proteínas, gorduras naturais e frutas da estação.

É um estilo de vida baseado na dieta dos nossos ancestrais, onde a base da alimentação eram os carboidratos saudáveis das verduras, frutas e as proteínas (carnes, peixes, ovos, aves), gorduras naturais (manteiga, banha de porco, azeite, óleo de coco, abacate, coco, oleaginosas).

Dos laticínios entram os queijos mais amarelos, ou seja, aqueles que têm mais gordura boa e menos lactose, pois a lactose é o “açúcar” do leite. Dentre esses queijos estão: provolone, parmesão, gouda, muçarela, queijo curado, requeijão de corte, gorgonzola, brie, camembert, etc.

Outros laticínios usados na Low Carb são o creme de leite, cream cheese, nata e kefir (probiótico), sempre priorizando a gordura natural dos alimentos fermentados, pois acredita-se que esses alimentos podem ser reintroduzidos na rotina alimentar de acordo com as tolerâncias de cada um, ou seja, a individualidade.

Na Low Carb não se teme a gordura NATURAL dos alimentos, pois acredita-se que a gordura e não o carboidrato é o combustível preferido do nosso cérebro, baseiam-se em vários Ensaios Clínicos Randomizados e suas Meta-análises demonstrando isso. (É a maior evidência científica que existe, pois mostra causa e efeito em seres humanos.)

A Low Carb também é uma estratégia de emagrecimento/manutenção de peso e controle de doenças crônicas como: Diabetes tipo 2, Câncer, Auto imune, Esteatose hepática, Triglicerídeos alto, por isso não entram carboidratos refinados (farinhas) e açúcares e priorizam alimentos de baixo índice glicêmico.

As farinhas mais usadas para as receitas Low Carb são aquelas com mais gordura boa e com pouco carboidrato como: farinha de amêndoas, farinha de linhaça, farinha de berinjela, farinha de maracujá, farinha de banana verde, farinha de castanhas ou qualquer outra oleaginosa. Essas farinhas low carb ativam menos a produção de insulina, ou seja, elas têm um impacto glicêmico menor no organismo, o que é extremamente benéfico para a saúde. Alguns especialistas consideram também o farelo de aveia como uma opção Low Carb, por ter um teor menor de carboidrato comparando-a com as outras formas da aveia.

Diante de tantas restrições muitas pessoas podem achar difícil manter esse estilo de alimentação, mas já existem inúmeros profissionais trabalhando com esse tipo de gastronomia funcional, onde se tem receitas deliciosas e que proporcionam um ambiente de nutrição e sabor, mesmo diante da diminuição dos carboidratos.

Em Brasília encontramos mais dessa alimentação funcional e Low Carb em restaurantes como:

  • Club Life To Go: CLS 103 – Asa Sul e Rua 14 Norte, Edifício Supremo – Águas Claras
  • Senhora Amêndoa: CLN 316 bloco B – Asa Norte
  • Benedita Low Carb: CLN 305 bloco B – Asa Norte
  • Ofuê: @vidadefue – estão no ifood
  • Iviva Bowls: CLN 102, bloco D – Asa Norte

A Low Carb é um estilo de vida que faz com que as pessoas aprendam a comer sem o excesso de carboidratos refinados na rotina alimentar, mas também sem passar fome e sim ressignificando o ato de comer.

2 comentários
  1. A mais pura verdade, no início achamos ser impossível tantas mudanças, o maior desafio é desmistificar o que muitos médicos, durante décadas nos fez acreditar, na qual era verdade absoluta que todo carboidrato era essencial para fornecimento de energia e que, devíamos comer de 3 em 3hrs pequenas porções, sem pular nenhuma das refeições, graças a Deus, essas lendas caíram por terra. E salve a low carb e sua consequência: o jejum intermitente que acontece de forma natural! Gratidão pelo conhecimento adquirido com seu acompanhamento individualizado.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.