Domaine de Long Dai é o projeto da Château Lafite na China

Domaine de Long Dai é o projeto da Domaines Barons de Rothschild (Lafite) na China

Há cerca de 10 anos, as Domaines Barons de Rothschild (Lafite) vêm conduzindo um projeto de cultivar uvas e fazer vinhos nos campos de Qiu Shan, na China. Agora, depois de muito estudo e pesquisa, anunciam a primeira safra do seu vinho chinês, o Grand Vin Long Dai.

“Nossa família produz vinhos há 150 anos, então está na nossa cultura ser paciente e esperar o tempo necessário para que tenhamos certeza de produzir um vinho com a qualidade que tanto nos orgulhamos”, disse Saskia de Rothschild, presidente que acabou de suceder seu pai, o barão Eric de Rothschild, à frente da vinícola da família. “Esta safra de Long Dai é o primeiro capítulo de uma longa história como produtores de vinhos na China”.

A escolha do nome Long Dai veio do desejo da família de encontrar uma identidade que mostrasse como esse vinho é o equilíbrio perfeito entre a natureza e o cuidado do homem, que ajudam a revelar seu melhor potencial. Também foi importante encontrar um nome que mostrasse uma homenagem à excepcional história local de Shandong. Inspirado pela montanha sagrada de Taishan, em Shandong, o Long Dai representa uma montanha que emergiu da natureza e foi então cuidadosamente esculpida por mãos humanas. Essa escolha do nome descreve o que fazem como produtores de vinho: buscam aperfeiçoar as matérias-primas fornecidas pela natureza.

A primeira safra do vinho chinês produzido pela tradicional família francesa está sendo lançada na China na segunda quinzena de setembro de 2019

A vinícola desenvolvida pelos Domaines Barons de Rothschild (Lafite) conta atualmente com 25 hectares de videiras em plena produção (entre os 30 plantados). “Uma coisa que sabemos agora é quanto mais as videiras envelhecem, melhor é o vinho que produzimos, por isso estamos animados para continuar aprendendo com este território nos próximos anos”, explica Olivier Trégoat, diretor das propriedades internacionais DBR (Lafite). “Esta primeira safra é uma mistura de Cabernet Sauvignon, Marselan e Cabernet Franc, escolhidos a partir de uma seleção dos 360 terraços que são plantados nos solos de granito que encontramos nos pés do vale de Qiu Shan”

Beneficiando-se do belo final de temporada de Shandong, as condições foram ideais para o desenvolvimento das uvas, permitindo-lhes atingir sua plena maturidade. A colheita é feita manualmente em sucessivas catas. Extraído de uma mistura de terroirs, o Long Dai é um reflexo das qualidades distintas de cada um desses terraços, dando ao vinho sua complexidade. O vinho é então envelhecido por 18 meses em barricadas de carvalho francês, produzidos pela Tonnelerie des Domaines, próximo ao Château Lafite.

“O Long Dai será distribuído no mercado chinês exclusivamente pela Pernod Ricard China, com quem a BDR (Lafite) firmou uma parceria de longo prazo. O produto está disponível para compras desde o dia 19 de setembro de 2019”. “No entanto, os clientes terão que esperar um pouco mais – até o final de novembro – para receber suas preciosas garrafas. Uma vez na garrafa, o vinho terá que descansar para chegar à perfeição. A distribuição nos mercados de exportação será abordada mais tarde, no início de 2020”, comenta Jean-Guilherme Prats, CEO da DBR (Lafite).

Jean-Etienne Gourgues, diretor administrativo da Pernod Ricard China, disse: “Estamos felizes em aproveitar esta oportunidade para ampliar nossa parceria com a DBR (Lafite). Como distribuidor exclusivo do Long Dai na China, estamos honrados em sermos associados com um novo capítulo da vinificação naquele país. Isso não só demonstra nosso compromisso com mercado e consumidores chineses, mas também a nossa dedicação para enriquecer o portfólio de vinhos finos e de alta qualidade, em visão estratégica para a categoria de vinhos”. A propriedade estará aberta para visitas por meio de agendamento no final do ano.

Sobre a marca DBR (Lafite)

Domaines Barons de Rothschild (Lafite) se desenvolveu fazendo um trabalho manual da videira e do vinho. Em torno do Chateau Lafite Rothschild, o grupo cresceu com sucessivas aquisições do Château Duhart-Milon (Grand Cru Classé em Pauillac), Château Rieussec (Premier Grand Cru Classé em Sauternes) e Château L’Évangile (Pomerol). Em paralelo, expandiu-se fora da região de Bordeaux: Viña Los Vascos (Chile, 1988), Domaine d’Aussières (Languedoc, 1999), Bodegas CARO (Argentina, 1999) e China desde 2008, com o desenvolvimento de um vinhedo a região de Penglai. O grupo também produziu Légende R e Saga R, uma gama de vinhos de Bordeaux. Com 1 200 hectares de suas próprias vinhas, o Domaines Barons de Rothschild (Lafite) trabalha com uma rede mundial de mais de 80 distribuidores.

1 comentário

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.