Uruguai exportará mais de 50 mil litros de vinho

O Instituto Nacional de Viticultura uruguaio – INAVI, confirmou a aquisição de vinhos das variedades vermelhas e brancas, pela Suécia. Deverá chegar ao país europeu, antes do final de 2018, mais de 50 mil litros sob o rótulo da marca país Uruguay Natural comercializados em 400 lojas da Suécia. O negócio é muito positivo e um passo significativo para o país.

A venda é parte de uma série de estratégias do governo uruguaio destinadas a reabertura do mercado nórdico. São 19 departamentos (estados) que formam o Uruguai, 15 deles são produtores e 3 campeões: Maldonado, Colônia e Canelones (detentora de 70% da produção total). São aproximadamente 10 mil hectares de área vinicultoras de diferentes tipos de vinho desde os brancos (suaves ou frutados) até os tintos mais intensos.

A evolução do setor no Uruguai

O vinho uruguaio nos últimos 15 anos vem conquistando seu espaço de forma sólida no mundo todo. Antes a maioria dos vinhos vendidos em território nacional eram os chamados de mesa, nessa época as grandes inovações tecnológicas nas vinícolas produtoras (mais conhecidas como bodegas) eram quase inexistentes. O início desse investimento deu-se há pouco mais de 10 anos, quando os vinhos do Uruguai, principalmente os Tannat, passaram a ter um tratamento especial financiado pelo capital externo e receberam impulso para exportação, chamando a atenção por sua excelente qualidade.

Apesar do Enoturismo ser jovem no Uruguai, ele acompanha a tecnologia aplicada em diversas “bodegas” pioneiras na atividade. Atualmente das 180 vinícolas existentes, mais 23 estão cadastradas no Ministério de Turismo do Uruguai. Oferecem aos enófilos visitas nos campos de produção de Tannat, Merlot, Sauvignion Blanc, Cabernet Sauvignion, Cabernet Franc, dentre outras. Além disso, promovem degustações guiadas, acompanhadas de pães caseiros, queijo, jamón serrano, copas e salames.

O país está em uma posição geográfica privilegiada, que lhe permite ser um território de vanguarda na produção de vinhos. Localizado entre as melhores regiões vitivinícolas a soma do solo argiloso, o equilibrado regime de sol, chuva e temperaturas são perfeitos para a formação do terroir da região que dá força ao crescimento das videiras. Com diversas de suas vinícolas premiadas nos últimos anos, o Uruguai entrou no mapa da vitivinicultura mundial mantendo-se como um dos melhores da América Latina. O país elabora vinhos que possuem a energia do Novo Mundo e o refinamento do Velho Mundo.

O Uruguai tem chamado a atenção pela qualidade do vinho, excelência em harmonizações, atividades oferecidas dentro desse universo, e encanta os turistas por suas paisagens rurais. As vinícolas possuem beleza ímpar e essas paisagens tem se tornado cada vez mais conhecidas no mundo todo e de grande interesse para o público brasileiro.

Sem comentários

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.